27/10/2009

Polícia de Itambé prende empresário da Paraíba por participação em morte

 Um empresário foi preso nesta segunda-feira (26) em Cruz das Armas, bairro de João Pessoa (PB), num dos seus estabelecimentos comerciais, acusado de ser o autor intelectual da morte de um homem. Segundo informações da Polícia, a vítima, Celso Barboza dos Santos, possuía uma casa em Lucena, no Litoral Norte da Paraíba, que estava sendo negociada com o empresário Luciano da Silva Arimatea, 34 anos.
   
O acusado é dono de uma equipadora de veículos e de uma financeira e também realiza eventos na Paraíba. No dia 5 de novembro de 2007, Celso teria vendido a casa à Luciano e recebeu a importância de R$ 60 mil referente a 50% do valor do imóvel. No entanto, no mesmo dia em que recebeu o dinheiro, Celso foi encontrado morto, com marcas de tiro, num canavial da zona rural de Itambé, município pernambucano que faz fronteira com a Paraíba. Celso tinha dupla nacionalidade - brasileira e norte-americana - e era natural do Rio Grande do Sul.

Segundo o delegado Nehemias Falcão, dentre as ações que levaram à prisão do empresário, está o fato de que, segundo testemunhas, a vítima foi vista pela última vez em companhia do Luciano e de mais um homem - Alan Bergman Dantas -, que foi encontrado morto na Paraíba dois meses após a negociação. No carrro, a polícia encontrou uma arma.

No depoimento à polícia, o empresário negou que estivesse no dia do crime com Alan, mas informou que teria já encontrado com ele quando foi a Lucena procurar imóveis. Mesmo com a negativa, o delegado informou que há indícios suficientes da participação do empresário na morte do Celso, mas não pode dar mais detalhes porque as investigações seguem em segredo de Justiça.

Luciano, que é natural do Rio de janeiro, foi encaminhado à cadeia de Itambé, onde vai aguardar a decisão da Justiça.  Ele está sendo processado pelo crime de latrocínio, roubo seguido de morte.


JC On-line

0 comentários: